Formiga(s) e formigueiro

Reflexões vindas de uma sessão do Fluxos Next de 2013:

INDIVÍDUO = abstração [útil] que não existe [na realidade].

Continuar lendo

Anúncios

Redes – Augusto de Franco

Aqui ressalto um texto mais geral de autoria de Augusto de Franco sobre redes, o volume 1 publicado na Série Fluzz, que pode ser lido no/’baixado’ do Slideshare.

Não é exatamente curto (têm 80 páginas) mas é uma ao mesmo tempo uma síntese e uma introdução ao tema, da maneira que é visto por Augusto.

Redes – Fluzz

‘Urubus e sabiás’ de Rubem Alves

Li este texto hoje, dia 11 de outubro de 2013 na timeline de Elisa Freire Moreau no Facebook.
Não consegui não reproduzi-lo aqui, afinal, ilustra com maestria as ditas “hierarquias” e para que elas servem.
E este é o ponto: elas servem para que, mesmo? “… ordem, hierarquia, comando, controle, disciplina, obediência, honra, dever, bravura, heroísmo…” ? [1]

“Tudo aconteceu numa terra distante, no tempo em que os bichos falavam… Os urubus, aves por natureza becadas, mas sem grandes dotes para o canto, decidiram que, mesmo contra a natureza eles haveriam de se tornar grandes cantores. E para isto fundaram escolas e importaram professores, gargarejaram dó-ré-mi-fá, mandaram imprimir diplomas, e fizeram competições entre si, para ver quais deles seriam os mais importantes e teriam a permissão para mandar nos outros. Foi assim que eles organizaram concursos e se deram nomes pomposos, e o sonho de cada urubuzinho, instrutor em início de carreira, era se tornar um respeitável urubu titular, a quem todos chamam de Vossa Excelência. Tudo ia muito bem até que a doce tranqüilidade da hierarquia dos urubus foi estremecida. A floresta foi invadida por bandos de pintassilgos tagarelas, que brincavam com os canários e faziam serenatas para os sabiás… Os velhos urubus entortaram o bico, o rancor encrespou a testa , e eles convocaram pintassilgos, sabiás e canários para um inquérito.

Continuar lendo

Glocal

Glocal e duas definições na wikipedia:

(1) Glocalization (a portmanteau of globalization and localization) is a term denoting the adaptation of a product or service specifically to each locality or culture in which it is sold. It is similar to internationalization. The term “glocalization” is a newly coined blend of globalization and localization refers to a concept to describe individual, group, organization, product or service that reflects not only global standard but also local one.

Continuar lendo

Oferecer

GUSTAVO GITTI

“Quando você for para o trabalho, para a faculdade, para uma balada, não vá com uma postura de buscar algo, conseguir algo, sugar algo do local ou das pessoas. Vá para oferecer, vá para gentilmente entregar às pessoas as qualidades de sua simples presença. Ofereça qualquer coisa. Um olhar profundo já é muito hoje em dia. Vá para os lugares e apenas treine olhar tudo com um olhar de abismo. Muitas pessoas precisam só disso: serem olhadas, contempladas suave e lentamente, reconhecidas em sua manifestação mais sutil, tocadas de alguma forma e conectadas com um outro que as transcende e reacende o mistério que as faz viver.

Continuar lendo

Desobedeça

No Facebook, uma série de fotos, colocadas como se fosse ‘uma apresentação de slides’ do Augusto de Franco, mostra visualmente conceitos como o ‘Desobedeça’, ‘Resista a tentação de pertencer a UM grupo’, e outros.

Para assistir, clique no link abaixo e daí é só ir clicando para vir a próxima imagem.

Desobedeça

Continuar lendo

Falta convivência glocal …

Uma reportagem hoje no jornal “Folha de São Paulo”, sobre o programa federal “Mais Médicos”, fala sobre o alto grau de deterioração e descaso em postos de saúde no interior do Brasil, e em particular em postos no nordeste.

Ao final da reportagem, frase que provavelmente sintetiza a fala de vários prefeitos:

Continuar lendo